Notícias » Espanha

Assassinato de jovem homossexual gera protestos na Espanha

Samuel Luiz Muñiz, que nasceu em solo brasileiro, foi brutalmente espancado na madrugada do último sábado, 3. Entenda o caso!

Ingredi Brunato, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 06/07/2021, às 14h45

Fotografia do rapaz que foi espancado até a morte
Fotografia do rapaz que foi espancado até a morte - Divulgação / Facebook / Arquivo pessoal

Na madrugada do último sábado, 3, um jovem de 24 anos nascido no Brasil foi espancado até a morte em frente a uma boate na cidade espanhola de La Coruña. A notícia foi repercutida pelo UOL. 

O crime, que foi cometido por conta do preconceito dos agressores em relação à orientação sexual do rapaz, tem gerado protestos ao longo de algumas das principais cidades do país, como Madri, Barcelona e Valência. Segundo divulgado pelo El País, por exemplo, o protesto de Madri na última segunda-feira, 5, reuniu 3 mil pessoas. 

O episódio de violência foi perpetrado por dez homens diferentes. Samuel Luiz Muñiz, que viajou para a Espanha ainda bebê, estava fazendo uma ligação para uma amiga do lado de fora da boate quando foi abordado pelo primeiro agressor, que desferiu insultos de cunho homofóbico. 

Depois, o homem se afastou e voltou com o restante do grupo, que espancou o jovem e o abandonou inconsciente na cena do crime.

O caso chocante ganhou grande repercussão na Espanha, despertando a indignação da comunidade LGBT+ e seus apoiadores, que encararam o ocorrido como um ataque ao grupo. Até o fechamento dessa notícia, a polícia ainda não havia sido capaz de localizar os responsáveis pela morte de Samuel

"Estou confiante de que a investigação da polícia em breve encontrará os autores do assassinato de Samuel e esclarecerá os fatos. Foi um ato selvagem e cruel. Não vamos dar nenhum passo atrás nos direitos e liberdades. A Espanha não vai tolerar isso", afirmou o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, através de sua conta pessoal do Twitter, o que foi repercutido também pelo UOL.