Notícias » China

Assassino que matou e retalhou milionário chinês é condenado a 10 anos de prisão

Crime aconteceu logo após uma intensa discussão iniciada depois de uma proposta indecente feita por Gang Yuan — homicida e vítima eram parentes

Fabio Previdelli Publicado em 06/10/2020, às 11h40

Foto do milionário Gang Yuan
Foto do milionário Gang Yuan - Suprema Corte da Colúmbia Britânica

Em 2015, Li Zhao foi considerado culpado pelo homicídio do milionário Gang Yuan — que era casado com a prima de Zhao. Na ocasião, os dois homens tiveram uma intensa discussão, o que culminou no assassinato de Yuan, que teve seu corpo dividido em mais de 100 pedaços. O crime aconteceu no Canadá.

Passado pouco mais de 5 anos do crime, Li Zhao foi condenado ontem, 5, a 10 anos e seis meses de prisão por homicídio culposo, colocando um ponto final no caso que chocou os meios de comunicação do Canadá e da China.

Durante o julgamento, o juiz Terence Shultes da Suprema Corte da Colúmbia Britânica descreveu o assassinato como fora do padrão comportamental de Zhao, que demonstrou “aparente remorso genuíno” por suas ações. "Para aqueles que deram referências do carácter de Zhao, o seu comportamento naquele dia não se enquadra na personalidade gentil, amistosa e não-violenta que conhecem".

Discussão e o crime

Aos 42 anos, Gang Yuan era conhecido pela fortuna que fez nas indústrias do petróleo e do carvão — além de ter uma vida íntima bastante turbulenta, tendo se casado diversas vezes. Em 2 de maio de 2015, Yuan se encontrou com Li para uma proposta de negócios.

Entre os tópicos abordados, o milionário sugeriu se casar com a filha de Zhao, a estrela de reality show Florence Zhao. A proposta acabou enfurecendo Li, que considerou a relação incestuosa e o chamou de “besta”.

Assim, os dois iniciaram uma discussão acalorada e começaram a se agredir fisicamente. Zhao, então, acabou atirando em Yuan. “Nesse ponto, minha mente começou a ficar em branco”, disse Li durante o julgamento. “Eu estava confuso, realmente confuso... Não conseguia pensar em nada”.

Ávido caçador recreativo, Zhao tentou se desfazer do corpo o cortado em 108 pedaços, colocando várias partes em sacos plásticos. Entretanto, sua esposa e sua sogra o descobriram e, mais tarde, ele acabou sendo denunciado à polícia.