Notícias » Espaço

Asteroide 'Oumuamua' pode ser um pedaço de planeta fragmentado, afirma cientistas

A pesquisa aponta que trata-se de um corpo celeste de outro sistema solar e materiais desconhecidos

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 18/03/2021, às 08h15

Objeto avistado em 2017 chamado de Oumuamua
Objeto avistado em 2017 chamado de Oumuamua - Divulgação

Uma equipe de astrofísicos da Escola de Exploração da Terra e do Espaço da Universidade do Estado do Arizona constatou que as características incomuns do corpo celeste Oumuamua podem sugerir que ele é um fragmento de um planeta semelhante a Plutão, porém, fora de nosso sistema solar, conforme publicado na revista científica 'American Geophysical Union Journal of Geophysical Research: Planets' na última terça-feira, 16.

Cientistas da Academia de Ciências da China, em parceria com a Universidade da Califórnia, já haviam chegado a mesma conclusão em abril de 2020, definindo a categorização do objeto como um asteroide e descartando a hipótese de ser um cometa, visto que transita de maneira irregular, como anteriormente noticiamos.

As características específicas do objeto conseguiram apontar, em ambos estudos, que o Oumuamua tem uma superfície seca e movimentos que oscilam em decorrência ao seu formato alongado, sem um centro único de peso, além de apontar que sua formação é incomum em nosso sistema.

Descoberto em outubro de 2017, o asteroide foi observado pela primeira vez em um telescópio no Havaí, há cerca de 30 milhões de quilômetros da Terra, e movia-se a cerca de 315 mil quilômetros por hora, mobilizando cientistas para coletar o máximo de observações antes que sumisse, como informou a CNN.