Notícias » Astronomia

Astrônomos descobrem evidências do nascimento de um planeta a 520 anos-luz da Terra

Segundo os cientistas da Organização Europeia de Pesquisa Astronômica, o astro está localizado na constelação Auriga, conhecida como Cocheiro

Nicoli Raveli Publicado em 21/05/2020, às 07h00 - Atualizado às 08h00

Foto ampliada da espiral onde o possível novo planeta está localizado
Foto ampliada da espiral onde o possível novo planeta está localizado - Divulgação/Organização Europeia de Pesquisa Astronômica

Astrônomos da Organização Europeia de Pesquisa Astronômica (ESO) realizaram uma pesquisa a partir de análises obtidas pelo o Very Large Telescope do Observatório Europeu do Sul (VLT), no Chile, e descobriram evidências que apontam para o nascimento de um planeta na constelação Auriga, conhecida como Cocheiro.

De acordo com os dados levantados, acredita-se que a jovem estrela esteja a cerca de 520 anos-luz da Terra, já que foi nessa região que os pesquisadores observaram uma espiral de poeira e gás, que sinaliza a presença de planetas recém-nascidos.

Segundo os pesquisadores, jovens estrelas tendem a afastar o gás presente, o que resulta em sua expulsão no formato de uma onda. "[É] um pouco como o rastro de um barco em um lago", alegou a coautor da pesquisa, Emmanuel Di Folco.

Anne Dutrey, outra coautora do artigo, explicou que o fenômeno acontece devido a união de duas espirais. Enquanto uma gira para dentro da órbita, outra é expandida para fora, e elas se encontram no ponto onde o astro está se formando.

"A torção é esperada por alguns modelos teóricos de formação de planetas. [As espirais] permitem que o gás e a poeira do disco se acumulem no planeta em formação e o façam crescer”, acrescentou.