Notícias » Síria

Ataque na Síria derruba campo de treinamento militar do grupo de oposição Failaq al-Sham

Um dos maiores grupos rebeldes da Síria, apoiados pela Turquia, foi atingido num ataque aéreo que deixou pelo menos 50 mortos

Giovanna de Matteo Publicado em 26/10/2020, às 13h48

Ataque aéreo no noroeste da Síria atinge campo de treinamento militar rebelde, do grupo Failaq al-Sham
Ataque aéreo no noroeste da Síria atinge campo de treinamento militar rebelde, do grupo Failaq al-Sham - Divulgação / Twitter

Um ataque aéreo atingiu um campo militar de combatentes rebeldes da oposição síria e deixou mais de 50 mortos, segundo um porta-voz do grupo, e um monitor de guerra.

O ataque aconteceu nesta segunda-feira, 26, na parte noroeste da província de Idlib, na Síria. O acampamento militar fazia parte do Failaq al-Sham, um dos maiores grupos contra Bashar al-Assad, que são apoiados pela Turquia, explicou Youssef Hammoud, porta-voz do grupo. Ele também acrescentou que alguns dos líderes do quartel-general acabaram falecendo no local.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede na Grã-Bretanha, que tem o objetivo de monitorar a guerra civil na Síria, confirmou a morte de 56 combatentes e quase 50 feridos até o momento. Operações de resgate na área já foram acionadas e estão em andamento.

O Observatório também supôs que o ataque aéreo tenha sido realizado pela Rússia, que país aliado do presidente do país, do qual o grupo lutava contra.

No início do ano, a Turquia e a Rússia haviam negociado uma trégua de combates na província, mas acredita-se que o acordo tenha permanecido instável. A Turquia, por sua vez, já vem apoiando as forças rebeldes sírias há algum tempo.