Notícias » Estados Unidos

Atirador se declara culpado por massacre em escola na Flórida

O crime aconteceu em fevereiro de 2018, na Stoneman Douglas High School e deixou 17 pessoas mortas

Penélope Coelho Publicado em 20/10/2021, às 14h30

Homenagem para as vítimas na Stoneman Douglas High School, Flórida
Homenagem para as vítimas na Stoneman Douglas High School, Flórida - Getty Images

Nesta quarta-feira, 20, Nikolas Cruz, de 23 anos, se declarou culpado pelo assassinato de 17 pessoas, em 14 de fevereiro de 2018, durante um tiroteio em massa, em uma escola localizada em Parkland, na Flórida, Estados Unidos.

O jovem tinha 19 anos quando usou um rifle AR-15 para matar estudantes e funcionários da Marjory Stoneman Douglas High School. Recentemente, Nikolas também afirmou ser culpado por outras 17 acusações de tentativa de homicídio, referente às pessoas que ele feriu durante o ataque.

De acordo com informações da BBC, com isso, Cruz poderá cumprir prisão perpétua ou ser condenado à pena de morte. O caso irá para julgamento, que deve acontecer em janeiro do ano que vem.

Durante audiência, o atirador afirmou que se arrepende de seus atos: "Lamento muito o que fiz e tenho que conviver com isso todos os dias [...] Se eu tivesse uma segunda chance, faria tudo ao meu alcance para ajudar os outros”.

O caso chamou a atenção para o perigo das armas de fogo nos EUA e levantou questões sobre o assunto. Muitos sobreviventes da tragédia se tornaram ativistas da causa e pedem por uma reforma da legislação, para que crimes como esse deixem de acontecer.