Notícias » Mundo

Ativista britânica do movimento Black Lives Matter é encontrada com tiro na cabeça

Jovem recebia ameaças de morte constantes, segundo outros membros do movimento

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 24/05/2021, às 15h12

Fotografias da ativista Sarah Johnson
Fotografias da ativista Sarah Johnson - Divulgação / Twitter

No último domingo, 23, uma influente ativista inglesa do movimento Black Lives Matter (Ou, em tradução livre, Vidas Negras Importam), foi encontrada de madrugada em meio a uma festa com um tiro na cabeça. As informações foram repercutidas pelo UOL. 

Sasha Johnson, que tem 27 anos e três filhos, foi levada às pressas para o hospital, onde passou por uma cirurgia. Ela está viva, porém seu estado permanece grave.  

Ainda não está claro o que realmente aconteceu, de forma que a polícia londrina abriu uma investigação a respeito do caso. Uma das hipóteses levantadas pelos oficiais é que houve uma briga dentro da casa onde a festa estava sendo realizada.

O desentendimento teria terminado em troca de tiros e, em meio à confusão, Sarah teria sido atingida acidentalmente. 

Vale acrescentar que a jovem recebia ameaças de morte constantes, de acordo com uma publicação feita pela conta oficial no Twitter do movimento BLM do Reino Unido. "Qualquer tentativa de intimidá-la ou silenciá-la é um ataque contra todos nós. Rezamos para que ela se recupere e aqueles que ameaçaram a sua vida sejam punidos", escreveram eles ainda. 

No passado, Johnson foi uma das figuras decisivas na organização de manifestações antirracistas na Inglaterra, incluindo a Marcha do Milhão de Pessoas.