Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Van Gogh

Ativistas colam as mãos em quadro de Van Gogh: Temos medo do nosso futuro'

Foi necessária uma ação policial para remoção dos 2 jovens que usaram o quadro de Van Gogh para atrair a mídia, veja o vídeo

Alan de Oliveira | @baco.deoli sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 01/07/2022, às 09h58

Registro feito no momento em que os 2 jovens protestaram colando as mãos em quadro - Divulgação/ Youtube Canal Talk TV
Registro feito no momento em que os 2 jovens protestaram colando as mãos em quadro - Divulgação/ Youtube Canal Talk TV

Em um gesto para atrair mídias a um movimento, dois ativistas ambientais colaram suas mãos na moldura de uma tela de Van Gogh em um museu de Londres, Inglaterra, nesta quinta-feira, 30. O coletivo chamado Just Stop Oil, pede o fim da exploração de combustíveis fósseis como principal material nas novas infraestruturas.

Dada a apuração do portal de notícias UOL, o alvo foi o quadro de 1889, chamado Peach Trees in Blossom, o qual mostra uma paisagem do sul da França, estando em exposição na Galeria Courtauld.

"Lamentamos... Não gostamos de fazer isso, estamos grudados nessa pintura, nessa pintura magnífica, porque temos medo do nosso futuro", falou o ativista Louis McKechnie, de 21 anos, em um vídeo publicado pela organização nas suas redes sociais.
Outras passagens pela polícia

Outras passagens pela polícia

O jovem já passou pela detenção por outras 20 vezes. Um episódio que chama a atenção compreende a estadia de seis semanas sem liberdade depois que bloqueou uma autoestrada de Londres. Em outro caso recente, ficou conhecido ao interromper um jogo de futebol em março após se amarrar a uma trave.

Para a AFP, Louis disse em maio que estava disposto a se tornar "o primeiro inimigo público" a alertar sobre a crise climática, usando de “ações não violentas” para mostrar todos os danos causados pelos habitantes do planeta.

Por fim na apuração do portal brasileiro, é dito que a sala onde a arte estava exposta foi ‘fechada de maneira imediata ao público’. Após o gesto dos jovens, a estimativa é que os visitantes possam ver novamente o quadro a partir de hoje, dia 1°.