Notícias » Arqueologia

Ativistas lutam contra construção de túnel que passaria por baixo de Stonehenge

Governo elaborou projeto na tentativa de diminuir trânsito na região, todavia os ativistas acreditam que isso causará danos ao monumento de 5.000 anos

Ingredi Brunato Publicado em 01/12/2020, às 08h00

Projeção artística de como ficaria o túnel
Projeção artística de como ficaria o túnel - Divulgação/ BPM Media

O governo do condado de Wiltshire, na Inglaterra, planeja construir um túnel que passará por baixo do famoso Stonehenge, a fim de diminuir o tráfego da via mais próxima, que se transforma num caos durante feriados e finais de semana, devido à massa de turistas que visitam o monumento de pedra. As informações são do Daily Mail. 

Contudo, a decisão encontrou resistência de ativistas britânicos. O túnel não teria contato direto com as famosas pedras, contudo, as entradas foram planejadas dentro do famoso sítio. 

Assim, especialistas, como arqueólogos e ambientalistas, a construção desse túnel poderia causar danos ao patrimônio histórico. A ideia do projeto do governo foi inclusive comparada a “cavar sob as pirâmides”. 

 

“O governo ignorou o conselho tanto da UNESCO quanto do painel independente que presidiu um exame de seis meses. Ter vencido os argumentos com base na razão e evidências, e depois tê-los rejeitado por um capricho ministerial, mostra o quão falho é o processo de aprovação de estradas”, declarou Tom Holland, presidente da The Stonehenge Alliance, de acordo com o portal britânico DailyMail

O grupo Save Stonehenge World Heritage Site (Ou “Salve a Herança Mundial do Stonehenge”, em tradução livre) contratou um escritório de advocacia e pretende buscar ação legal contra o projeto de construção do túnel. 

Sobre Stonehenge

Se os maiores mistérios da arqueologia pudessem ser sintetizados em uma só imagem, seria a das colunas de Stonehenge. Quanto mais se estuda a construção, menos se sabe sobre ela. Pesquisadores debatem a respeito de sua origem exata, sua função e até suas dimensões.

"O apelo de Stonehenge é enorme", diz o historiador Julian Thomas, então diretor do Stonehenge Riverside Project. "Há mais de um século, muitas pessoas se reúnem ali para celebrar o solstício de verão (o dia mais longo do ano)."

Stonehenge em imagem /Crédito - Wikimedia Commons

 

Há seis fases conhecidas de construção do local, estimadas entre 3000 a.C. e 1520 a.C. - a primeira ainda usava estacas de madeira e a última deixou o legado que conhecemos. Para isso, acredita-se que as pedras de até 50 toneladas tenham sido levadas por uma distância de 30 km (alguns geólogos, porém, defendem que elas estavam mais próximas).

Entre os séculos 17 e 18, ele foi considerado um templo druida, ideia superada, assim como a de que ajudaria a prever eclipses. O lugar já foi considerado também ponto de encontro das tribos da região (que tem registros humanos há pelo menos 10 mil anos). Mas a hipótese mais aceita é a mais antiga - a de que servia para homenagear os mortos. "De fato, há restos humanos", afirma Thomas.