Notícias » Civilizações

Através de presente de natal, criança se depara com fóssil da era paleozoica no quintal

O episódio surpreendente aconteceu na Inglaterra

Redação Publicado em 30/03/2021, às 11h51

Registro do fóssil encontrado
Registro do fóssil encontrado - Divulgação/BBC

Mensalmente são divulgadas descobertas arqueológicas que intrigam amantes da história antiga. Na última semana, por exemplo, um time de pesquisadores revelou restos de um templo que pertenceu ao faraó Ptolomeu I, que fundou a dinastia que eternizaria Cleópatra em nossos corações.

Entretanto, uma recente descoberta também foi feita, contudo, não por pesquisadores, mas sim por uma criança. As informações são da BBC Internacional.

O caso aconteceu em West Midlands, antigo condado da Inglaterra. Tudo começou quando Siddak Singh Jhamat, apelidado de Sid, encontrou uma pedra que mais lembrava um chifre.

Mais intrigante que isso é que ele fez essa descoberta com o apoio de um caça fósseis dado como presente no Natal.

"Eu estava procurando minhocas e coisas como cerâmica e tijolos e acabei encontrando uma rocha que parecia um pouco com um chifre e pensei que poderia ser um dente, uma garra ou um chifre, mas na verdade era um pedaço de coral que é chamado de coral de chifre", relatou o estudante, conforme divulgado pela BBC internacional, que foi repercutida pelo UOL.

Mas como os familiares suspeitaram que se tratava de um artefato com milhões de anos?

Milhões de anos

Bom, o site internacional relatou que Vish, que é pai do jovem, recebeu a confirmação que se tratava de um coral de chifre após uma postagem feita num grupo de fósseis dentro da plataforma Facebook.

"Na época, a Inglaterra fazia parte da Pangeia, uma massa de terra de continentes. A Inglaterra também estava toda submersa... é uma extensão de tempo bastante significativa", explicou o pai do garoto.

Através do post, entusiastas disseram que a descoberta feita de maneira inocente pelo jovem se referia a um objeto que tinha aproximadamente entre 251 e 488 milhões de anos (o que automaticamente compreende a era Paleozoica).

Agora, a família do jovem aguarda a análise do Museu de Geologia da Universidade de Birmingham com o objetivo de encontrar mais respostas sobre o achado. Eles também cogitam doar o item para pesquisa.

"Muitas e muitas pessoas comentaram como é incrível encontrar algo no jardim do quintal. Dizem que você pode encontrar fósseis em qualquer lugar se olhar com bastante cuidado, mas encontrar um pedaço significativamente grande como esse é algo único", explicou o pai.