Notícias » Personagem

Atriz afirma que Marilyn Manson a perseguiu com machado: "Me sentia como uma prisioneira"

Esmé Bianco, de Game of Thrones, conta em entrevista que sofreu diversos abusos por parte do músico, e define o norte-americano como um ‘predador em série’

Penélope Coelho Publicado em 11/02/2021, às 09h59

Marilyn Manson e Esmé Bianco, respectivamente
Marilyn Manson e Esmé Bianco, respectivamente - Getty Images / Wikimedia Commons

De acordo com informações publicadas na última quarta-feira, 10, pelo portal Observatório do Cinema, em entrevista para a New York Magazine, a atriz britânica Esmé Bianco falou sobre sua relação conturbada com o músico Marilyn Manson.

Na ocasião, a atriz — que ficou conhecida por seu papel na série da HBO, Game of Thrones — fez relatos fortes sobre abusos cometidos por Manson durante o relacionamento do casal, entre 2009 e 2011.

Bianco foi uma das mulheres que colaborou para as diversas acusações de violência doméstica contra o cantor. Incialmente, a atriz Evan Rachel Wood, também já havia denunciado Marilyn.

Segundo Esmé, o compositor a agrediu diversas vezes e até mesmo correu atrás dela com um machado. As acusações também alegam que o homem teria a amarrada com cabos e que assim, ela teria ficado ferida. A mulher conta que o cantor ainda passou com um vibrador sobre seus machucados.

Bianco define o norte-americano como um “predador em série” que “quase me destruiu e quase destruiu diversas mulheres”. Em outro episódio triste, a atriz lembra que foi esfaqueada pelo músico e que era constantemente humilhada por seu parceiro.

“Eu me sentia como uma prisioneira. Eu fui como ele queria. Eu disse que estava sendo completamente controlada por ele. Eu ligava para minha família escondida no armário”, disse a artista em entrevista.

Segundo a intérprete, o relacionamento teve um fim em 2011, após o cantor ir dormir e Esmé conseguir fugir de casa. Até o momento, Manson não se pronunciou sobre as novas acusações, sabe-se que o homem foi demitido de sua gravadora após ser acusado de violência doméstica e sexual por diversas ex-parceiras.