Notícias » Brasil

Autoridades do Rio de Janeiro encontram relatório com 30 canções inéditas de Renato Russo

A operação intitulada ‘Será’ teve início após uma denúncia realizada pelo filho do cantor

Penélope Coelho Publicado em 26/10/2020, às 15h20

Fotografia de Renato Russo
Fotografia de Renato Russo - Wikimedia Commons

De acordo com informações publicadas nesta segunda-feira, 26, pelo jornal O Globo, policiais da DRCPIM (Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial), cumpriram hoje mandados de busca e apreensão a fim de encontrarem possíveis obras inéditas do cantor e compositor brasileiro, Renato Russo, famoso por sua atuação na banda Legião Urbana.

Segundo revelado na reportagem, a operação intitulada ‘Será’ — em alusão à famosa canção do grupo —, encontrou um relatório que revelou a existência de pelo menos 30 músicas em versões inéditas que foram gravadas por Renato Russo. A busca foi realizada em dois estúdios de gravação e na residência de um produtor musical, ambos no Rio de Janeiro.

Alguns dos materiais encontrados durante a operação são novas versões de canções de sucesso que já haviam sido gravadas pela banda Legião Urbana. O caso em questão passou a ser investigado há cerca de um ano, após uma denúncia do filho do intérprete, Giuliani Manfredini, que também detém os direitos autorais de seu pai. Manfredini procurou as autoridades para realizar a denúncia de um perfil fake que circulava nas redes sociais afirmando possuir obras inéditas do cantor carioca.

Sabe-se que agora o produtor musical e dono dos estúdios foi intimado, ele deve ser ouvido pela polícia ainda hoje. “Há indícios de que a denúncia feita pelo filho de Renato Russo estava correta e que há mesmo versões de músicas inéditas. Vamos agora analisar este material. Foi importante diligência realizada hoje. Foi possível arrecadar elementos de provas cruciais para a continuidade da investigação e esclarecimento total dos fatos”, afirmou o delegado responsável pelo caso, Maurício Demétrio, em entrevista ao jornal O Globo.