Notícias » Crimes

Autoridades nigerianas apreendem 17 toneladas de escamas de pangolim

O insumo seria exportado em breve, já que o animal, em perigo de extinção, é bastante cobiçado na medicina tradicional chinesa

Pamela Malva Publicado em 08/08/2021, às 08h00

Imagem meramente ilustrativa de dois pangolins
Imagem meramente ilustrativa de dois pangolins - Shukran888/ Creative Commons/ Wikimedia Commons

Nativos de zonas tropicais da Ásia e da África, os pangolins estão em constante perigo de extinção. Ainda assim, o Serviço de Alfândega da Nigéria recentemente apreendeu 17 toneladas de escamas e 60 kg de garras do animal, além de 44 kg de presas de elefante.

Segundo informações do Nigerian Tribune e do UOL, os insumos encontrados pelas autoridades são comumente usados em acessórios e na medicina tradicional chinesa. Por isso as escamas de pangolim, por exemplo, são contrabandeadas com frequência.

No total, de acordo com os agentes nigerianos, os elementos de origem animal apreendidos na ação estão avaliados em cerca de 22,3 bilhões de nairas nigerianas (quase R$ 290 milhões). Além das apreensões, três prisões foram feitas na ação.

Informações das autoridades afirmam que os detidos são três estrangeiros, sendo que um quarto suspeito, que teria fugido, é considerado como o chefe de uma rede de tráfico internacional de animais selvagens. Nesse sentido, a Nigéria é de onde saem muitos dos pangolins africanos traficados para a Ásia — para as autoridades, a culpa disso reside na insegurança das fronteiras, na corrupção e no fácil acesso aos portos do país.