Notícias » Ucrânia

Mais lidas: Autoridades ucranianas reiteram desejo de visita do papa Francisco

Pontífice foi convidado à Ucrânia em março, porém ainda não divulgou se irá atender o pedido

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 06/04/2022, às 10h52 - Atualizado em 10/04/2022, às 07h00

Montagem com fotografia de Papa e trecho de vídeo dele segurando bandeira ucraniana nesta quarta-feira, 6
Montagem com fotografia de Papa e trecho de vídeo dele segurando bandeira ucraniana nesta quarta-feira, 6 - Getty Images/ Divulgação/ Youtube/ Bloomberg Quicktake: Now

O Papa Francisco fez uma série de manifestações públicas condenando a guerra da Rússia contra a Ucrânia, com a mais recente delas sendo nesta quarta-feira, 6, quando beijou a bandeira do país durante uma audiência no Vaticano.

De acordo com o pontífice, o item havia sido trazido especificamente de Bucha, cidade ucraniana que foi alvo de um massacre cujo registro em imagens chocou o mundo nos últimos dias. 

Em reação às ações do líder da Igreja Católica, Andriy Yermak, que é o chefe do gabinete presidencial, afirmou:

"Aguardamos a decisão do Papa sobre sua visita a Kiev. Hoje, isso pode afetar o curso da guerra", disse, conforme repercutido pelo UOL. 

O convite para que Francisco visite a nação invadida pelas tropas russas foi feito pelo prefeito de Kiev, VitaliKlitschko, em uma carta enviada no início de março. 

O pontífice ainda não anunciou se vai atender o pedido, porém no último sábado, 4, afirmou para jornalistas que a ideia de ir à Ucrânia ainda estava "na mesa", de acordo com informações divulgadas pela CNN.