Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Avião Catalina

Avião utilizado na Segunda Guerra é encontrado 80 anos depois no RN

Após um acidente ocorrido em 13 de junho de 1942, a aeronave foi encontrada no fundo do mar, no Rio Grande do Norte

Luisa Alves, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 13/06/2022, às 19h37

Destroços do avião Catalina - Divulgação/Centro Cultural Trampolim da Vitória
Destroços do avião Catalina - Divulgação/Centro Cultural Trampolim da Vitória

Pedaço de um avião americano utilizado durante a Segunda Guerra Mundial foi encontrado no fundo do mar na Praia de Maracajaú, Rio Grande do Norte. O avião caiu no dia 13 de junho de 1942.

O  primeiro a localizar os destroços do avião foi um mergulhador profissional que ministrava um curso na região. O profissional informou o Centro Cultural Trampolim da Vitória, um memorial que reúne fatos históricos sobre a presença dos EUA no Rio Grande no Norte durante a 2º Guerra.

De nome Catalina, o hidroavião bimotor do Esquadrão 83 da Marinha dos Estados Unidos, tinha como destino final a base aérea de Parnamirim, na Grande Natal. A aeronave caiu há exatamente 80 anos na Praia de Maracajaú, no município de Maxaranguape. 

Segundo pesquisadores que localizaram o avião no início desse mês, quando ocorreu o acidente estavam no voo 10 marinheiros. Ao todo foram 7 mortes, contando com o piloto, as outras três vítimas foram abrigados por pescadores de Maxaranguape. As informações são do G1.

No dia do acidente, chovia e estava escuro, dificultando a visibilidade. Segundo um relatório da marinha da época, o avião caiu por volta das 18h20, saindo de Belém no Pará, em direção à Parnamirim. A aeronave deveria estar próxima do mar, quando o piloto se desorientou em decorrência da baixa visão. 

Divulgação/Centro Cultural Trampolim da Vitória

A Marinha do Brasil com o Centro Cultural Trampolim da Vitória e a prefeitura de Maxaranguape, realizaram uma cerimônia de homenagem aos 80 anos do acidente, na segunda-feira, 13.

Mais aviões caíram na região 

Pelo menos 10 outros aviões caíram na região entre Parnamirim e Maracajaú. De acordo com o curador do Centro Cultural Trampolim da Vitória, Fred Nicolau, em entrevista ao G1, é difícil localizar os vestígios dessas aeronaves, porque as pessoas que os localizam, escondem as informações. 

O pesquisador também contou, que o relatório a respeito do acidente já era conhecido, só não se sabia onde o avião estava. As outras pessoas que localizaram os destroços em 1990, se recusaram a passar informações a respeito.

A carcaça será deixada no fundo mar. As coordenadas de sua localização já foram informadas à Marinha do Brasil e às autoridades americanas. Segundo Fred, em locais onde houve acidentes militares com mortes, não se pode mexer.