Notícias » Estados Unidos

Balas usadas no assassinato de John F. Kennedy serão digitalizadas e vendidas na internet

Os modelos detalhados em 3D dos cartuchos serão disponibilizados ao público a partir de 2020

Isabela Barreiros Publicado em 10/12/2019, às 08h00

Kennedy no dia do brutal assassinato que tirou sua vida
Kennedy no dia do brutal assassinato que tirou sua vida - Getty Images

O National Archives, agência estadunidense que guarda registros históricos do país, disponibilizará ao público modelos detalhados em 3D dos cartuchos de balas que foram utilizados para assassinar o ex-presidente John F. Kennedy no dia 22 de novembro de 1963.

No pacote completo, estarão as duas balas que mataram Kennedy e outra que perfurou tanto o político quanto o governador do Texas, John Connally, sentado na sua frente no momento do atentado. Além disso, outros dois projéteis que foram encontrados na cena do crime também estarão incluídas nos modelos de computador.

Um dos fragmentos da bala que assassinou John F, Kennedy / Crédito: NIST

 

De acordo com o National Archives, eles estão realizando o projeto devido a inúmeros pedidos de historiadores e pesquisadores independentes que solicitam acesso à coleção física das balas. “Ao longo dos anos, os pesquisadores pediram acesso a esses materiais, mas eles são um tanto frágeis e temos preocupações com a preservação", explicou Martha Murphy, integrante do National Archives.

A bala que atingiu tanto John F. Kennedy quanto o governador do Texas, John Connally / Crédito: NIST

 

Segundo Murphy, o acervo digitalizado que está planejado para ser liberado ao público em 2020 é ainda mais útil para pesquisa do que as próprias balas físicas. Exatamente por serem feitas em computadores, os equipamentos podem ser ampliados, girados e analisados mais facilmente.

"Este é um dos eventos mais significativos do século 20 para os americanos, e é algo que apenas continua a interessar o público. Você verá todos os sulcos da bala, todos os entalhes. Será uma representação muito verdadeira do original”, disse Murphy.