Notícias » Crimes

Bangladesh: Acusados de assassinato de estudante são condenados à morte

Abrar Fahad, de 21 anos, foi morto em 2019 após fazer críticas ao governo nas redes sociais

Isabela Barreiros Publicado em 08/12/2021, às 09h36

Imagem ilustrativa de uma cela
Imagem ilustrativa de uma cela - Divulgação/Pixabay/Ichigo121212

O caso do assassinato de um estudante em 2019 finalmente chegou ao fim com a decisão de um tribunal de Bangladesh desta quarta-feira, 8.

O júri condenou 20 pessoas envolvidas com o crime à pena de morte e mais cinco à prisão perpétua.

Vinte pessoas foram condenadas à morte e outras cinco à prisão perpétua pelo assassinato de Abrar Fahad", declarou o promotor Abdullah Abu ao final da decisão.

Em 2019, o estudante Abrar Fahad, de 21 anos, foi agredido por 25 pessoas que participavam da Liga Chhatra de Bangladesh, a unidade da Liga Awami, partido que governa o país, na Universidade de Engenharia e Tecnologia de Bangladesh, em Dacca.

Pouco tempo antes, ele havia publicado em seu perfil no Facebook críticas à primeira-ministra Sheikh Hasina, que havia assinado um acordo com a Índia relacionado a águas territoriais.

O corpo sem vida de Fahad, que havia sido espancado por seis horas, foi descoberto em seu quarto na universidade pouco tempo depois. O caso aconteceu em outubro daquele ano.

Após a decisão do júri, o pai da vítima falou à imprensa: "Estou satisfeito com o veredicto", afirmou.