Notícias » Líbano

Beirute: Desastre do porto da capital libanesa resultou em prejuízo de 15 bilhões de dólares

A população responsabiliza o governo pela maneira como o composto foi armazenado

Caio Tortamano Publicado em 12/08/2020, às 18h16

Imagem aérea do porto afetado após explosão de armazenamento
Imagem aérea do porto afetado após explosão de armazenamento - Divulgação/YouTube/Sky News/05.08.2020

Depois da trágica explosão de nitrato de amônio no porto de Beirute, capital do Líbano, ter resultado em 220 mortos e 110 desaparecidos, o presidente do país, Michel Aoun, afirmou que o episódio causou um prejuízo de, aproximadamente, 15 bilhões de dólares (R$ 80 bilhões).

De acordo com o portal UOL, o balanço foi feito uma semana depois da tragédia que ocasionou revoltas populares no país, resultando na renúncia do primeiro-ministro Hassan Diab e todo o gabinete do antigo chefe de estado. 

A população responsabiliza o descaso do governo pela maneira como quase três toneladas de um composto químico altamente reativo foram armazenadas. Investigações levaram a descoberta de que o material estava lá há seis anos, sem medidas de segurança necessárias.

O infame episódio foi antecedido por um forte incêndio, que acabou acionando uma série de fogos de artifício, tidos inicialmente como causa da explosão. A violenta destruição causou o derrubamento de edifícios e residências, atingindo diversas pessoas em raios de quilômetros.