Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Ucrânia

Ben Stiller rasga elogios a Zelensky após encontro: 'Meu herói'

O ator e comediante, que é embaixador da ONU, fez a visita ao país em ocasião do Dia Mundial do Refugiado

Redação Publicado em 21/06/2022, às 17h29

Trecho de vídeo mostrando o encontro entre os dois - Divulgação/ Youtube/ Guardian News
Trecho de vídeo mostrando o encontro entre os dois - Divulgação/ Youtube/ Guardian News

Ben Stiller, famoso ator, comediante e diretor norte-americano de 56 anos, fez uma visita oficial à Ucrânia como embaixador de boa vontade do Alto-comissariado das Nações Unidas para os Refugiados

Na última segunda-feira, 20, data que marca o Dia Mundial dos Refugiados, o artista viajou através do país e fez discursos a respeito da situação vivida pelos ucranianos devido à guerra iniciada pela Rússia. 

Sua viagem ainda incluiu um encontro com o presidente do país, Volodymyr Zelensky, em que Stiller elogiou o líder, segundo informações repercutidas pela Reuters. 

Você é meu herói. Você abriu a mão de uma grande carreira de ator por isso [para se tornar político]", afirmou o estadunidense, fazendo referência ao passado de Zelensky no ramo do entretenimento. 

Ben apontou ainda a diferença que sentiu entre o ato de ver as paisagens ucranianas destruídas através da televisão, e encará-las pessoalmente. 

Confira abaixo um vídeo do encontro da dupla: 

Crise 

O deslocamento de pessoas gerado pela invasão da Ucrânia pelas tropas russas é o maior vivido pela Europa desde a Segunda Guerra Mundial, de acordo com informações da ONU, um dado que demonstra a intensidade dessa crise de refugiados. Cerca de 13 milhões de ucranianos teriam abandonado suas casas para fugir do conflito militar. 

É muito importante para nós que as pessoas não se esqueçam. Não é interessante falar sobre a guerra todos os dias, mas para nós é muito importante", afirmou Zelensky em sua reunião com Stiller, ainda de acordo com a Reuters.