Notícias » Brasil

Benedita da Silva é retirada da lista de personalidades negras da Fundação Palmares

O presidente da Fundação Palmares anunciou a decisão através do Twitter

Giovanna de Matteo Publicado em 01/10/2020, às 10h50

Foto de Benedita da Silva
Foto de Benedita da Silva - Wikimedia Commons

A candidata do PT à Prefeitura do Rio, Benedita da Silva, teve seu nome retirado da lista de personalidades negras da Fundação Palmares segundo decisão do presidente da entidade, Sérgio Camargo, que comunicou o episódio através do Twitter.

Em nota na rede social, Camargo afirmou que a exclusão foi feita por Benedita responder a um processo por improbidade administrativa e está com os bens bloqueados. 

"O nome da deputada Benedita da Silva (PT) foi excluído da lista de Personalidades Negras da Fundação Palmares. Benedita responde pelo crime de improbidade administrativa e seus bens foram bloqueados pela Justiça. O preto, o pobre e o favelado são as maiores vítimas da corrupção", afirmou na rede social.

A petista respondeu o ataque em um vídeo publicado nas redes e afirmou que entrará na justiça contra a decisão. "Hoje ainda fui surpreendida por uma decisão arbitrária do Capitão do Mato que preside, a mando de Bolsonaro, a Fundação Palmares, que deveria preservar a memória e a cultura do povo negro mas está fazendo o contrário. Depois de excluir Mandela, Zumbi dos Palmares da lista de personalidades negras ele retirou meu nome desta galeria. O que ele fez é ilegal, é abuso de poder", disse Benedita

Conforme noticiado pelo UOL, segundo o Ministério Público, ela teria trazido "grave prejuízo" ao estado por dispensar licitações em contratações. As irregularidades teriam ocorrido durante assinatura de convênios entre a Fundação Darcy Ribeiro (Fundar) e ONGs, com participação do Ministério da Justiça.

Desde então está determinado o bloqueio de bens e quebra do sigilo bancário da deputada. Segundo o MP, a ação tem o objetivo de recuperar R$ 32 milhões das supostas irregularidades causadas aos cofres do estado.