Notícias » Estados Unidos

Biden afirma que todos os norte-americanos devem receber a vacina contra a Covid-19 até o final de julho

Em entrevista, o presidente dos EUA afirmou que a ‘vida normal’ deve voltar perto do Natal em seu país

Penélope Coelho Publicado em 17/02/2021, às 07h21

Joe Biden, presidente dos EUA
Joe Biden, presidente dos EUA - Getty Images

De acordo com informações da agência de notícias AFP, divulgadas na manhã desta quarta-feira, 17, pelo portal de notícias UOL, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse em entrevista para a CNN que o país terá doses para vacinar toda a população norte-americana contra o novo coronavírus, até o fim de julho deste ano.

Anteriormente, autoridades dos EUA já haviam estimado que teriam quantidade suficiente do imunizante para vacinar a população até a primavera no hemisfério norte, o que representaria o outono no Brasil. Contudo, a previsão foi revisada pela Casa Branca, que levou em conta a disponibilidade das vacinas e o processo para aplicação.

Em uma conversa recente com a CNN, Biden fez uma nova previsão: “Teremos 600 milhões de doses, suficientes para vacinar todos os americanos”. Na ocasião, o presidente norte-americano ainda se mostrou favorável sobre a vacinação avançar para profissionais da educação, para garantir a segurança de professores e outros funcionários do ensino, em decorrência da reabertura das escolas.

Sobre o futuro, Biden parece estar otimista, o homem acredita que a vida deve “voltar ao normal” até o fim do ano: "No próximo Natal acho que estaremos em uma situação muito diferente, se Deus quiser, do que estamos hoje [...] Daqui a um ano, acho que haverá muito menos pessoas tendo que estar socialmente distantes, usando uma máscara", afirmou o presidente para a CNN.

Sobre Joe Biden 

No dia 7 de novembro, a projeção da agência Associated Press confirmou que o candidato democrata Joe Biden conseguiu atingir 274 delegados — 4 a mais do que o necessário —, sendo eleito o 46º presidente dos Estados Unidos. O presidenciável disputava a vaga contra o republicano Donald Trump, que buscava a reeleição. 

O anúncio da vitória ocorreu após o término da apuração no estado da Pensilvânia. Biden também venceu na contagem de votos totais, com mais de 4 milhões de votos. Veículos como a CNN, The New York Times e NBC também apontaram a vitória do democrata.

Joe Biden não apenas será responsável por tirar o título do ex-apresentador de ‘O Aprendiz’, como também baterá um recorde do antecessor: Será o mais velho a assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos. Trump já havia declarado vitória no dia 4 de novembro, antes mesmo do encerramento da apuração.

Formado em história, ciência política e direito, Biden atuou por algum tempo como advogado antes ir para a área da política. Ele foi um senador bem-sucedido, certa vez tendo até seis mandatos consecutivos. 

As duas últimas vezes que tentou concorrer à presidência, não teve sucesso. Foi nessa segunda tentativa, inclusive, que ele se aproximou de Barack Obama, e os dois políticos acabaram formando a chapa que venceu as eleições de 2008 nos Estados Unidos. Biden foi o vice de Obama durante seus dois mandatos.