Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Biden e Putin concordaram em conversar sobre crise na Ucrânia

A informação foi confirmada pelo governo francês, que está mediando a operação

Penélope Coelho Publicado em 21/02/2022, às 07h50 - Atualizado às 09h30

Joe Biden (à esquerda) e Vladimir Putin (à direita) - Getty Images
Joe Biden (à esquerda) e Vladimir Putin (à direita) - Getty Images

No último domingo, 20, o governo da França afirmou que os governantes da Rússia e dos Estados Unidos concordaram em participar de uma reunião proposta pelo presidente francês, Emmanuel Macron, a respeito da atual crise na Ucrânia.

Em nota, a Casa Branca confirmou a intenção de Joe Bidenem participar da cúpula, no entanto, impôs algumas condições ao governo russo. As informações são da agência de notícias AFP.

“O presidente Biden aceitou a princípio uma reunião com o presidente Putin se a invasão não acontecer. Nós estamos sempre prontos para a diplomacia. Nós também estamos prontos a impor consequências rápidas e severas caso a Rússia escolha a guerra”, afirmou.

A reunião deve abordar o controle da crise e "a segurança e a estabilidade estratégica na Europa". A França também reiterou que o diálogo não irá acontecer caso a Rússia invada a Ucrânia.

Segundo revelado na reportagem, no mesmo dia do anúncio, Macron conversou por mais de uma hora com Vladimir Putin por telefone. Na ocasião, o presidente russo e o presidente francês teriam concordado em fazer o possível para evitar a escalada das tensões na fronteira com a Ucrânia.