Notícias » Estados Unidos

Biden elogia resgate de pessoas do Afeganistão: 'Nenhum outro país fez algo parecido'

Em pronunciamento, o presidente dos EUA defendeu mais uma vez a saída das tropas norte-americanas

Penélope Coelho Publicado em 01/09/2021, às 10h33

Joe Biden em 2020
Joe Biden em 2020 - Getty Images

Na noite da última terça-feira, 31, o presidente dos EUA, Joe Biden, realizou um pronunciamento a respeito da saída das tropas norte-americanas do Afeganistão, após 20 anos de conflitos. As informações são do G1.

Na ocasião, o democrata agradeceu aos militares e voluntários que ajudaram a tirar mais de 124 mil pessoas do solo afegão. Além disso, o presidente se mostrou satisfeito com a missão.

"Nenhum outro país fez algo parecido em toda a história [...] O extraordinário sucesso desta missão foi devido à incrível habilidade, bravura e coragem altruísta dos militares dos Estados Unidos e de nossos diplomatas e profissionais de inteligência”, afirmou.

Mais uma vez, Biden defendeu a retirada dos EUA do local:

“Foi a recomendação unânime dos chefes conjuntos e de todos os nossos comandantes em solo encerrar nossa missão de transporte aéreo conforme planejado”, disse.

O norte-americano continuou afirmando que “não estenderia essa guerra para sempre e não estenderia uma saída para sempre", segundo o democrata, “era hora de encerrar essa guerra".


Entenda o caos no Afeganistão

O caos ocorrido no Afeganistão tem como consequência a retirada das tropas norte-americanas do país, através de um 'acordo de paz' iniciado por Donald Trump em 2020. Após o ato concretizado por Joe Biden, atual presidente dos EUA, o Talibã começou a avançar no país. 

O ato que representou de fato a tomada de poder se deu no último domingo, 15, quando os representantes do grupo extremista tomaram o palácio presidencial, localizado em Cabul. Isso ocorreu após o presidente do país, Ashraf Ghani, deixou o país em decorrência dos últimos acontecimentos. 

Joe Biden informou que não se arrepende de ter retirado as tropas do local. "Eu mantenho com firmeza minha posição", disse o presidente durante pronunciamento exibido pela Casa Branca na última segunda-feira, 16. "Os EUA não podem participar e morrer em uma guerra em que nem o próprio Afeganistão está disposto a lutar", explica Biden