Notícias » Estados Unidos

Biden lamenta 1 milhão de morte por pandemia nos Estados Unidos: 'Marco trágico'

País foi o que mais sofreu perdas no mundo com a pandemia de covid-19

Fabio Previdelli Publicado em 12/05/2022, às 10h27

O presidente americano Joe Biden
O presidente americano Joe Biden - Getty Images

Nesta quinta-feira, 12, a Casa Branca anunciou que os Estados Unidos superou a triste marca de 1 milhão de mortes em decorrência do novo coronavírus, sendo a cidade de Nova York o local que mais sofreu perdas. O país é o que mais registrou mortes por conta da pandemia.

Hoje alcançamos um marco trágico: um milhão de vidas americanas perdidas para a covid-19", declarou o presidente Joe Biden em um comunicado oficial. 

"Nós devemos permanecer vigilantes contra esta pandemia e fazer tudo para salvar o maior número possível de vidas, como fizemos com mais testes, vacinas e tratamentos do que nunca antes", completou o democrata. 

O aumento de casos

Conforme aponta matéria publicada pelo UOL, o país vinha registrando seguidos meses de queda em relação ao número de pessoas contagiadas com a Covid-19. Entretanto, os casos diários voltaram a crescer recentemente. 

Dois fatores ajudam a explicar esses números: o principal deles é que apenas 66% da população norte-americana está vacinada; o índice aumenta para 90% se levarmos em consideração apenas a faixa etária a partir de 65 anos. A quarta dose do imunizante, por sua vez, está disponível apenas para pessoas com mais de 50 anos. 

Outro fator a ser considerado é que a subvariante ômicron é considerada mais transmissível que as demais cepas, mesmo assim, o uso de máscara deixou de ser obrigatório — sendo apenas recomendado em ambientes fechados.