Notícias » Mundo

Bilionários aumentam sua fortuna durante a pandemia e ficam cada vez mais ricos

Mesmo durante um período difícil para a maioria das pessoas, a riqueza dos mais ricos do mundo alcançou o recorde de R$ 57 trilhões

Isabela Barreiros Publicado em 07/10/2020, às 14h19

Imagem ilustrativa de algumas notas de dólar
Imagem ilustrativa de algumas notas de dólar - Pixabay

Uma recente pesquisa divulgada pelo banco UBS, da Suíça, e pela PwC revelou que as pessoas mais ricas do mundo aumentaram sua riqueza no auge da pandemia causada pela covid-19. Mesmo que o período tivesse sido difícil para a economia de diversos países, o número de bilionários ainda aumentou.

O estudo aponta também que a soma de todos os patrimônios dos mais ricos do mundo alcançou um recorde durante o período mais agudo da pandemia. Pela primeira vez, ela chegou à marca dos US$ 10,2 trilhões, o que dá cerca de R$ 57 trilhões. Em abril, esse valor estava em US$ 8 trilhões, quase R$ 45 trilhões.

Além desse feito inédito, o número de bilionários que existem no mundo também cresceu, atingindo um novo recorde. Em 2017, eles eram 2.158, mas, em 2020, mesmo com a pandemia do novo coronavírus, o número de indivíduos subiu para 2.189.

Essa vantagem dos mais ricos foi observada principalmente no período entre os meses de abril e julho deste ano e os mais beneficiados foram os bilionários com atividades relacionadas ao setor industrial, tecnologia e saúde.