Notícias » China

Boeing que caiu na China despencou em velocidade assombrosa

132 pessoas estavam a bordo do voo da China Eastern Airline

Fabio Previdelli Publicado em 22/03/2022, às 15h40

Momentos da queda do avião
Momentos da queda do avião - Divulgação/YouTube/Diário do Nordeste e Fox News

A queda do Boeing 737-800 no início da tarde (horário local) de ontem, 21, ainda segue intrigando as autoridades locais, que consideram o cenário como 'nebuloso'. Segundo informações do portal FlightRadar24, que monitora voos ao redor do mundo, a aeronave da China Eastern Airlines, que transportava 132 pessoas, despencou cerca de seis mil metros em apenas dois minutos.

O voo MU5735 partiu da cidade de Kunming às 13h11, do horário local (2h11 de Brasília) e tinha como destino Guangzhou, onde chegaria às 15h05. Entretanto, a aeronave ficou no ar por pouco mais de uma hora, caindo às 14h22. 

Segundo o portal de monitoramento, pouco antes das 14h20, ou seja, cerca de dois minutos antes da queda, o Boeing estava a 29.100 pés de altura (po volta de 8,8 mil metros). Poucos segundos depois, os dados apontaram uma altitude de apenas 7.425 pés (2,2 mil metros) e logo em seguida uma pequena subida para os 9.075 pés.

Nos 20 segundos seguintes, a última altitude que se tem registro apontava para os 3.225 pés (cerca de 980 metros). Os dados indicam uma média de descida vertical de 17,67 mil pés por minuto, ou 323 km/h. 

Cenário 'Nebuloso'

Um dia após a queda do Boeing 737-800, que levava 132 passageiros a bordo, na região sudeste da China, equipes de resgate ainda trabalham com a esperança de encontrarem sobreviventes ou quaisquer elementos que possam ajudar a entender o que causou o acidente. 

Até o momento, nenhum tripulante ou passageiro foi encontrado com vida. Em meio a chuva e a lama que cometem a região, a equipe de bombeiros encontraram apenas pedaços da aeronave incinerados — que pegaram fogo por conta do choque com o solo. 

Segundo informou a equipe do site do Aventuras na História, sabe-se que o avião caiu por volta das 13 horas no horário local (às 02h da manhã de Brasília). O voo MU5735 partiu da cidade de Kunming e tinha como destino Guangzhou, mas acabou fazendo uma misteriosa descida vertical em Guanxi, uma região montanhosa no sul do país. 

A altitude da aeronave baixou cerca de 6.000 metros em pouco mais de 120 segundos, aponta o G1. A queda sinuosa intriga especialistas. Relatos de moradores locais com a equipe de resgate dão conta que um barulho muito forte foi ouvido quando o avião ainda estava em queda. Logo em seguida, dois estrondos ecoaram. 

As testemunhas também apontam que pedaços da aeronave se desintegraram no ar. Ainda não se tem informação se a caixa preta do Boeing 737-800 foi encontrada. O acesso ao local da queda foi restrito e o presidente chinês Xi Jinping pediu para que uma investigação mais minuciosa sobre o que causou a queda seja feita o mais rápido possível. Segundo a mídia estatal, o caso ainda é “nebuloso”.

Sobre a queda

Um avião pertencente à companhia China Eastern Airlines caiu nesta segunda-feira, 21, na região sudoeste da China. O Boeing 737-800 levava 133 passageiros a bordo, mas o número de vítimas ainda é desconhecido, de acordo com a televisão estatal do país.

Conforme informaram funcionários do aeroporto à imprensa local, o voo MU5735 partiu da cidade de Kunming e tinha como destino Guangzhou, porém não conseguiu chegar ao local. O incidente se deu pouco depois das 13h (02h no horário de Brasília).

Segundo a agência de notícias AFP, equipes de resgate foram enviadas até a área do acidente, que fica em uma zona rural de Teng, em Guangxi, mas não há informações sobre as vítimas. 

Ainda é preciso investigar as causas da queda da aeronave e a China Eastern até o momento não divulgou qualquer nota sobre o incidente. O último grande acidente aéreo no país se deu em agosto de 2010, quando 42 pessoas morreram.