Notícias » Bolívia

Bolívia aprova pedido de julgamento contra a presidente interina do país

A investigação aponta a responsabilidade de Jeanine Áñez por ‘genocídio e outros delitos’

Redação Publicado em 30/10/2020, às 14h20

Fotografia de Jeanine Añez
Fotografia de Jeanine Añez - Wikimedia Commons

Na última quinta-feira, 29, a Assembleia Legislativa da Bolívia aprovou a recomendação de um julgamento de responsabilidades contra a presidente interina do país, Jeanine Áñez. As informações são do portal de notícias UOL.

Segundo o documento, Añez deve ser julgada pelos conflitos sociais que aconteceram na Bolívia em 2019 e deixaram mais de 30 pessoas mortas. O julgamento envolve “crimes de resoluções contrárias à Constituição e às leis, violação de deveres, genocídio, homicídio, lesões graves, lesões seguidas de morte, associação criminosa, privação de liberdade e desaparecimento forçado de pessoas”.

Além da política, o relatório revelou que 11 de seus ministros e ex-ministros também devem estar inclusos no julgamento por “violação de direitos e garantias constitucionais”, informou o documento.

"A #ALP (Assembleia Legislativa Plurinacional) aprova relatório final sobre os massacres de Senkata, Sacaba e Yapacaní, que recomenda um julgamento de responsabilidades de Jeanine Áñez por genocídio e outros delitos", informou o Senado através de suas redes sociais.