Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Brasil

Bolsonaristas propõem que Olavo seja incluído entre os 'Heróis da Pátria’

Documento homenageia personagens que serviram para o engrandecimento da nação, como Zumbi, Machado e Dumont

Fabio Previdelli Publicado em 03/02/2022, às 16h13

O escritor Olavo de Carvalho - Divulgação / Youtube/ Olavo de Carvalho
O escritor Olavo de Carvalho - Divulgação / Youtube/ Olavo de Carvalho

Na última terça-feira, 1°, deputados aliados a Bolsonaro apresentaram um Projeto de Lei para que o escritor Olavo de Carvalho, que morreu vítima da Covid-19 no último dia 24, tivesse seu nome inserido no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria. 

O documento em questão é destinado a homenagear personalidades nacionais que, de alguma forma, serviram para o engrandecimento da nação. Entre os autores do PL estão nomes como Carla Zambelli, Luiz Phillipe de Orleans e Bragança e Daniel Silveira

Conforme aponta matéria do jornal O Globo, o Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria é preservado pelo Panteão da Pátria Tancredo Neves, que fica em Brasília, na Praça dos Três Poderes

A homenagem existe desde 7 de setembro de 1989. Até 2018 o livro, que possui um valor simbólico, tinha 31 nomes registrados — no ano em questão, outros 21 foram acrescentados. Personagens como Machado de Assis, Anita Garibaldi, Santos Dumont e Zumbi de Palmares estão eternizados no Livro. 

A justificativa dos parlamentares é que Olavo "era e continuará sendo saudado pela crítica como um dos mais originais e audaciosos pensadores brasileiros".

A obra de Olavo de Carvalho tem ainda uma vertente polêmica, onde, com eloquência contundente e temível senso de humor, ele põe a nu os falsos prestígios acadêmicos e as falácias do discurso intelectual vigente", diz um trecho da proposta.

"Professor de gerações de brasileiros, sua obra despertou o interesse pela liberdade e por valores conservadores. Atualmente são milhares de seguidores e milhões de admiradores de seus ensinamentos e suas posições pró-liberdade", completa.