Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Jair Bolsonaro

Bolsonaro afirma que Dom Phillips era ‘mal visto’ por falar de garimpo

Em entrevista, o presidente culpa Dom Phillips por não pensar em própria segurança

Redação Publicado em 15/06/2022, às 15h48

Jair Bolsonaro em entrevista ao canal de Leda - Divulgação / vídeo / Leda Nagle
Jair Bolsonaro em entrevista ao canal de Leda - Divulgação / vídeo / Leda Nagle

Em entrevista ao canal da apresentadora Leda Nagle, no Youtube, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou hoje que o repórter britânico Dom Phillips, desaparecido há dez dias junto ao indigenista Bruno Araújo na área do Vale do Javari, no Amazonas, era "malvisto na região" por fazer "muita matéria contra garimpeiro" e/ou com foco em conflitos ambientais. Ele também classificou a presença do jornalista no local como uma “excursão”, diminuindo o trabalho de Dom Phillips.

Dom Phillips era colaborador do jornal inglês The Guardian e percorria a região para conduzir reportagens. Dom Phillips e Brunosumiram depois de uma parada em uma comunidade ribeirinha do rio Itacoaí quando estavam fora da terra indígena do Vale do Javari e voltavam para a cidade de Atalaia do Norte, no oeste do Amazonas.

Bolsonaro tem sido pressionado constantemente por opositores e pela mídia internacional acerca da resolução do caso. Ele afirmou que a região do Vale do Javari é "bastante isolada" e que "muita gente não gostava" de Dom.

Falas polêmicas           

Ainda na entrevista ao canal do Youtube, via Uol, o presidente afirmou que os dois resolveram entrar naquela região sozinhos, sem nenhuma segurança e então, aconteceu um problema.

Não é a primeira vez que Bolsonaro tenta relacionar o desaparecimento dos dois homens com um suposto descuido de Dom e Bruno. Dois dias depois que o sumiço foi relatado, em 7 de junho, o presidente afirmou publicamente que ambos estavam em uma "aventura" "não recomendável" pela Amazônia.

“Esse inglês, ele era malvisto na região. Porque ele fazia muita matéria contra garimpeiro, a questão ambiental... Então, aquela região lá, que é bastante isolada, muita gente não gostava dele. Ele tinha que ter mais do que redobrado a atenção para consigo próprio. E resolveu fazer uma excursão”, disse Bolsonaro na entrevista.

Jair também reforçou que considera a região um local inóspito no Javari, e disse que lá tem “pirata no rio”, “tem tudo”, reafirmando o argumento der que, para ele, Dom não teria tomado os devidos cuidados para sua própria segurança.

O presidente comentou ainda a iniciativa de parlamentares da oposição que recorreram à Justiça com o objetivo de responsabilizar o governo federal. Segundo o ele, 60 mil pessoas desaparecem por ano no país.