Black Friday Amazon 2021
Notícias » Brasil

Bolsonaro diz que gostaria de inserir questão sobre ditadura militar no Enem: 'Começar a história do zero'

Em evento no Palácio do Planalto, o presidente do Brasil negou ter interferido na prova, mas, afirmou que se pudesse faria

Redação Publicado em 25/11/2021, às 09h56

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro - Getty Images

Durante evento a respeito de escolas cívico-militares, no Palácio do Planalto, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro(sem partido), voltou a mencionar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Na ocasião, o político criticou a prova e afirmou que gostaria de inserir uma questão a respeito da Ditadura Militar no Brasil, regime que durou 21 anos e deixou mais de 400 pessoas mortas ou desaparecidas.

"Não vou discutir se foi ou se não foi ditadura militar. Mas eu queria colocar uma questão, se pudesse: quem foi o primeiro general que assumiu em 1964? Foi o Castello Branco. Em que data? Eu queria perguntar. Duvido que a imprensa acertaria”, disse o presidente.

Bolsonaro continuou: “O que eu quero com isso? Não é discutir o período militar. É começar a história do zero”. As informações foram publicadas nesta quinta-feira, 25, pelo portal de notícias UOL,

No evento, o governante ainda comentou as denúncias de que teria tentado interferir no exame e negou novamente as acusações, mas, afirmou que tem o desejo:

"Acusaram a mim e ao ministro [da Educação] de ter interferido na prova do Enem. Se eu pudesse interferir, pode ter certeza, a prova estaria marcada para sempre, com questões objetivas, de fato, e não com questões ideológicas, como ainda vimos nessa prova”, finalizou.