Notícias » Brasil

Bolsonaro afirma que tomará 'medidas racionais' em relação a estrangeiros: 'Brasil e o mundo não aguentam um novo lockdown'

Declaração se deu após discussão sobre a variante sul-africana com a Anvisa e a Casa Civil

Paola Orlovas, sob supervisão de Isabela Barreiros Publicado em 27/11/2021, às 08h34

Bolsonaro em agosto de 2020
Bolsonaro em agosto de 2020 - Getty Images

O presidente Jair Bolsonaro declarou na última sexta-feira, 26, após uma formatura militar no Rio de Janeiro, que está pensando em ‘medidas racionais’ para a entrada de estrangeiros no país em meio à B.1.1.529, variante da covid-19 identificada na África do Sul.

Na declaração, Bolsonaro explicou que tinha debatido o assunto com o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, e com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira. A Anvisa pediu que houvesse restrições a voos vindos do continente africano. 

Deixando em aberto o que pensa que sejam "medidas racionais", o presidente também falou sobre a restrição da entrada de estrangeiros por meio da Argentina:

“Discutimos a Argentina: quem vier de carro da Argentina para cá, entra sem problemas. Quem vier de avião, faz quarentena de quatro dias”, disse.

Bolsonaro também se referiu ao Carnaval, se mostrando contra a realização do evento, mas deixando a decisão para os governadores e prefeitos.

 No entanto, o presidente descarta um lockdown em meio a B.1.1.529:

“Tudo pode acontecer, uma nova variante, um novo vírus. Mas o Brasil e o mundo não aguentam um novo lockdown, seria condenar todos à miséria, que leva à morte também. Temos que encarar a realidade sem se apavorar”, afirmou.