Notícias » Brasil

Bolsonaro é alvo de ação civil do MPF-RS e Defensoria Pública da União por falas racistas

Durante uma live nas redes sociais, no dia 8 de julho, o presidente se referiu ao cabelo de um homem negro como um “criador de baratas”

Alana Sousa Publicado em 24/07/2021, às 09h20

Jair Bolsonaro em 2020
Jair Bolsonaro em 2020 - Getty Images

O presidente Jair Bolsonaro está sendo alvo de uma ação civil pública movida pela Procuradoria da República do Ministério Público Federal (MPF) no Rio Grande do Sul e a Defensoria Pública da União (DPU) por manifestações racistas.

Segundo o portal G1, a MDF-RS e a Defensoria Pública da União entraram com a ação na última sexta-feira 23. As falas racistas aconteceram durante uma live do presidente em suas redes sociais.

Na ocasião, o governante se referiu ao cabelo de um homem negro como um “criador de baratas” no dia 8 de julho. Além disso, manifestações públicas de Bolsonaro em 4 e 6 de maio de 2021, foram consideradas depreciativas pelos órgãos.

"O Presidente da República, no exercício do cargo, está submetido aos princípios que regem a Administração, entre estes o da legalidade e moralidade, dos quais decorrem o dever de probidade, tanto em relação aos atos praticados na representação de Chefe de Estado, quanto em relação àqueles praticados como superior hierárquico no âmbito da estrutura e organização administrativa", diz trecho do documento.

A indenização estipulada pelos órgãos em, no mínimo, R$ 5 milhões, seria revertida ao Fundo de Direitos Difusos. A ação civil também exige que o Bolsonaro se retrate e não volte a cometer o mesmo erro.