Notícias » Brasil

Bolsonaro reforça discurso armamentista: ‘Se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer’

A fala do presidente aconteceu durante conversa com apoiadores

Redação Publicado em 27/08/2021, às 14h18

Fotografia de Bolsonaro, em 2019
Fotografia de Bolsonaro, em 2019 - Getty Images

De acordo com informações publicadas nesta sexta-feira, 27, pelo portal de notícias UOL, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro(sem partido) realizou mais uma vez um discurso armamentista, durante conversa com seus apoiadores.

“Tem que todo mundo comprar fuzil, pô. Povo armado jamais será escravizado. Eu sei que custa caro. Daí tem um idiota que diz "ah, tem que comprar feijão". Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar”, disse o político.

Após assinatura de Bolsonaro, referente a um pacote de decretos que concedeu permissão para flexibilização de normas previstas anteriormente sobre o armamento no Brasil, colecionadores, atiradores e caçadores têm autorização para compra de armas e munições.

De acordo com uma pesquisa publicada em julho deste ano, a partir de dados coletados pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, no final de 2020, o Brasil dobrou o número de armas de fogo nas mãos de civis.

Em entrevista ao G1 na época, Isabel Figueiredo, advogada, mestre em direito constitucional pela PUC e integrante do Conselho de Administração do Fórum Brasileiro de Segurança, relacionou o aumento na circulação de armas aos decretos recentes. Para a especialista, esse aumento consequentemente também deve impactar no crescimento da violência no país.