Notícias » Brasil

Bolsonaro se pronuncia sobre decisão de realizar a Copa América no Brasil: 'Foi unânime'

Nesta terça-feira, 1°, o presidente também disse que não houve problemas durante a final da Libertadores no Maracanã e Eliminatórias da Copa do Mundo

Wallacy Ferrari Publicado em 01/06/2021, às 15h33

Bolsonaro discursa na última terça-feira, 1
Bolsonaro discursa na última terça-feira, 1 - Divulgação / TV Brasil

O presidente Jair Bolsonaro classificou as críticas ao sediar a Copa América 2021 no Brasil como um “piti” da classe jornalística e associou ao fato de a TV Globo ter perdido os direitos de televisionar a competição para o rival SBT, como informa o portal UOL. As relações, feitas durante um evento da Caixa, foram explicadas após uma pergunta sobre a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

"Fui procurado pela CBF com a informação de que a Argentina não iria mais sediar a Copa América e se o Brasil poderia sediá-la. A primeira resposta foi a princípio sim. Por que eu falo a princípio? Porque consulto ministros. Conversei com os ministros que poderiam estar envolvidos neste evento e foi unânime. Todos eles deram sinal positivo", enalteceu o chefe de estado.

Em seguida, o presidente ainda explicou que não houve problemas durante a final da Libertadores no Maracanã e pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, associando as reclamações com a imprensa nacional.

“Temos Brasil e Equador na sexta. Alguém reclamou? Algum jornalista teve piti por causa disso? Não. Quando dei o sinal verde ouvindo meus ministros, houve uma hecatombe no meio jornalístico, que eu estaria importando uma nova cepa”.

Por fim, relacionou a rivalidade das emissoras a falta de apoio: “Será por que na Copa América a transmissão não é da Globo, mas sim do SBT? Parece que é", disse.

O mandatário ainda afirmou que os processos econômicos e sociais do Brasil devem prosseguir e que, internamente, é tratado como assunto encerrado.