Notícias » Brasil

Bolsonaro tira foto com vice-presidente do partido de extrema-direita da Alemanha

Em seu Instagram, a deputada alemã Beatrix von Storch agradeceu a “amistosa recepção” do chefe de Estado brasileiro

Fabio Previdelli Publicado em 26/07/2021, às 13h31

Beatrix von Storch, neta de ex-ministro de Hitler, e o marido dela, Sven von Storch, junto de Bolsonaro
Beatrix von Storch, neta de ex-ministro de Hitler, e o marido dela, Sven von Storch, junto de Bolsonaro - Divulgação/ Instagram/Beatrix von Storch

Há poucas horas, a deputada alemã Beatrix von Storch, vice-presidente do partido de extrema-direita AfD (ou ‘Alternativa para a Alemanha’, em tradução livre), publicou uma foto ao lado do presidente Jair Bolsonaro

Em seu Instagram, ela agradeceu a “amistosa recepção” do chefe de Estado brasileiro, com o qual diz ter ficado “impressionada com sua clara compreensão dos problemas da Europa e dos desafios políticos de nosso tempo”. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Beatrix von Storch (@beatrix.von.storch)

 

“Um encontro impressionante no Brasil: gostaria de agradecer ao Presidente brasileiro a amistosa recepção e estou impressionada com sua clara compreensão dos problemas da Europa e dos desafios políticos de nosso tempo”, diz em um trecho. 

“Em um momento em que a esquerda está promovendo sua ideologia por meio de suas redes e organizações internacionais em nível global, nós conservadores devemos nos unir mais e defender nossos valores conservadores em nível internacional. Além dos EUA e da Rússia, o Brasil é um parceiro estratégico global para nós, com quem queremos construir o futuro juntos”, completou. 

Além de JairBeatrix von Storch também tirou uma foto com a deputada federal Bia Kicis, na última quinta-feira, 22; e, horas depois, com o também deputado Eduardo Bolsonaro.  

O registro, entretanto, gerou uma série de críticas. Afinal, conforme explica uma matéria do UOL, von Storch é neta de Johann Ludwig Schwerin von Krosigk, que por mais de 12 anos serviu como ministro das Fianças da ditadura de Adolf Hitler