Notícias » Brasil

Bolsonaro volta a atacar Anvisa: ‘Dona da verdade’

O presidente critica o órgão regulador, que aprova a vacinação infantil em meio à pandemia de Covid-19

Redação Publicado em 07/01/2022, às 07h21

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro - Getty Images

Em live semanal realizada na tarde da última quinta-feira, 6, o presidente do Brasil,Jair Bolsonaro (PL), voltou a proferir ataques contra a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa.

Há três semanas, o órgão aprovou que crianças de 5 a 11 anos fossem vacinadas contra a Covid-19. A aprovação ocorre com base em dados científicos, que comprovam que o imunizante recomendado, da Pfizer, é seguro e eficaz.

Na ocasião, Bolsonaro havia ameaçado divulgar nomes de médicos e funcionários da agência reguladora, que concordaram com a vacinação infantil. As informações são do portal de notícias UOL.

Em novo ataque, o presidente criticou mais uma vez a Anvisa chamando o órgão de ‘dona da verdade’. Bolsonaro, novamente, se mostrou contrário à imunização das crianças em meio à pandemia:

"Anvisa agora virou... Não vou comparar com um Poder aqui no Brasil, mas virou outro Poder. É a dona da verdade em tudo [...] Já se fala agora na dose de reforço para crianças de 5 a 11 anos. A própria Anvisa, para tirar o dela da reta, orienta aos pais cujos filhos apresentem dores no peito, falta de ar ou palpitações após aplicação da vacina a procurarem um médico”.

O presidente continuou:

“Pai e mãe, você que tem filho de 5 a 11 anos: a vacina [contra a covid-19] não é obrigatória. Eu adianto a minha posição: a minha filha de 11 anos não será vacinada. Se você quer seguir o meu exemplo, tudo bem; se não quer, é direito seu. Você pode vacinar seu filho tão logo essas vacinas da Pfizer sejam disponibilizadas”, afirmou.