Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Estados Unidos

Bombeiro diz que vítimas encontradas em caminhão com mais de 40 mortos estavam 'quentes ao toque'

Caminhão abandonado no Texas revelou mais de 40 mortos nesta terça-feira, 28

Redação Publicado em 28/06/2022, às 15h45

Registro do caminhão que revelou os restos das vítimas - Getty Images
Registro do caminhão que revelou os restos das vítimas - Getty Images

Um cenário de horror foi amplamente repercutido nesta terça-feira, 28, no Texas, Estados Unidos. A polícia investiga a origem de um caminhão revelado no estado com mais 60 viajantes ilegais. Destes, 46 estavam mortos e não apresentavam documentação legal para entrar nos EUA. 

O episódio chocou o estado na segunda-feira, 27. Foi quando saíram os primeiros registros da mídia de cidade de San Antonio, a cerca de 250 quilômetros da fronteira com o México.

Autoridades policiais envolvidas no caso disseram que 16 pessoas acabaram sendo resgatadas com vida e levadas para instituições de saúde. Elas apresentaram sintomas de desidratação e fome, com 4 crianças em estado grave.

Charles Hood, comandante dos bombeiros de San Antonio, comentou o estado das vítimas do episódio

"Os pacientes que vimos estavam quentes ao toque, estavam sofrendo de insolação, exaustão pelo calor e sem sinais de água no veículo. Era um caminhão refrigerado, mas não havia unidade de ar condicionado visível em funcionamento", explicou Charles, conforme repercutido pelo G1.

Também fora revelado através de Hood que os 60 bombeiros que investigaram o episódio receberão ajuda psicológica. "Não estamos preparados para abrir um caminhão e ver diversos corpos lá", enfatizou ele.

A tragédia

A polícia do Texas, Estados Unidos, está investigando a origem de um caminhão achado no estado contendo mais de 60 viajantes ilegais, com 46 imigrantes mortos que não tinham nenhuma documentação legal para entrada em solo americano.

O caso deixou o estado espantado na noite de segunda-feira, 27, quando surgiram os primeiros registros da mídia local da cidade de San Antonio, a cerca de 250 quilômetros da fronteira com o México.