Notícias » Brasil

Bombeiro encontra ossada de tamanduá-bandeira em caverna submersa

O Lago do Abismo Anhumas, em Bonito, no Mato Grosso do Sul, já é conhecido por ser uma região de importância no ecoturismo brasileiro

Penélope Coelho Publicado em 10/12/2020, às 12h43

Bombeiro durante seu mergulho no Lago do Abismo Anhumas
Bombeiro durante seu mergulho no Lago do Abismo Anhumas - Divulgação/Candido Reinaldo/Arquivo pessoal

De acordo com informações publicadas na última quarta-feira, 9, pelo portal de notícias G1, em outubro deste ano, o bombeiro Candido Reinaldo mergulhou na caverna submersa do Lago do Abismo Anhumas, em Bonito, no Mato Grosso do Sul e fez uma descoberta impressionante.

Na ocasião, o homem se deparou com uma ossada de um tamanduá-bandeira de grande porte e fez questão de registrar seu achado, publicando as fotos somente na última segunda-feira, 7.

Candido Reinaldo ao lado da grande ossada de tamanduá-bandeira / Crédito: Divulgação/Candido Reinaldo/Arquivo pessoal

 

Reinaldo disse em entrevista ao G1 que não esperava encontrar os restos mortais do animal durante seu mergulho. "Depois eu fiquei sabendo que esse tamanduá-bandeira é bastante famoso aqui no abismo. O lugar é fantástico e com essa surpresa, o mergulho com certeza, se tornou inesquecível", disse o bombeiro.

Fotografia do Abismo Anhumas, em Bonito / Crédito: Divulgação/ Secretaria de Turismo de Bonito

 

Sabe-se que o município de Bonito — onde Candido mergulhou — já é um conhecido polo de ecoturismo no Brasil. O local chegou a receber o prêmio World Responsible Tourism Awards, por ser considerado o melhor destino de turismo responsável do mundo.

O lago do Abismo Anhumas pode chegar a 80 metros de profundidade e é conhecido por sua beleza e pelos inúmeros mistérios que envolvem seu interior, por isso, é comum que mergulhadores façam descobertas inesperadas no local.