Notícias » Reino Unido

Boris Johnson admite que foi a festa durante lockdown

O primeiro-ministro britânico alegou, no entanto, que acreditava se tratar de uma reunião de trabalho

Redação Publicado em 12/01/2022, às 12h15

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson
O primeiro-ministro britânico Boris Johnson - Getty Images

Boris Johnson, admitiu nesta quarta-feira, 12, que participou, brevemente, de uma festa realizada nos jardins da residência oficial do primeiro-ministro durante o lockdown. Em sua defesa, porém, o político afirmou que acreditava se tratar de uma reunião de trabalho.

Johnson pediu desculpas no Parlamento e declarou que irá assumir a "responsabilidade" por seus "erros". O trabalhista Keir Starmer, no entanto, respondeu à fala do premiê pedindo que o mesmo deixasse o cargo, assim como fizeram os demais políticos que violaram as regras sanitárias durante a pandemia de Covid-19.

De acordo com o UOL, o primeiro-ministro britânico vem recebendo diversas críticas desde ontem, 11, quando surgiu a informação de que seu secretário teria feito uma festa no jardim da residência oficial durante o primeiro lockdown no Reino Unido. Mais de 100 pessoas foram convidadas para o evento no qual cada um deveria levar sua própria bebida.

Johnson e sua esposa participaram da ocasião, que reuniu cerca de 40 funcionários no dia 20 de maio de 2020. O convite foi feito por e-mail enviado pelo secretário principal particular Martin Reynolds.

"Depois de um período incrivelmente atribulado, pensamos que seria legal aproveitar ao máximo o tempo agradável e beber alguns drinks com distanciamento social no jardim do nº 10 esta noite", dizia a mensagem. "Juntem-se a nós a partir das 18h e traga a sua própria bebida!"

A festa foi realizada em uma época em que escolas, restaurantes e demais estabelecimentos se encontravam fechados e a população estava proibida de promover reuniões.