Notícias » Europa

Boris Johnson afirma que Vladimir Putin é um “ditador”

O primeiro-ministro do Reino Unido também advertiu que "grandes sanções" serão impostas ao governo russo

Paola Orlovas, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 24/02/2022, às 17h00

Boris Johnson, o primeiro-ministro do Reino Unido, nesta quinta-feira, 24
Boris Johnson, o primeiro-ministro do Reino Unido, nesta quinta-feira, 24 - Getty Images

Boris Johnson, o primeiro-ministro do Reino Unido, chamou Vladimir Putin de "ditador", enquanto advertia que os países europeus colocarão “grandes sanções" contra a economia russa, nesta quinta-feira, 24.

Quando anunciou as sanções, segundo a agência de notícias AFP, o líder britânico falou sobre a aliança criada entre os países ocidentais:

Hoje, em conjunto com nossos aliados, vamos concordar com um conjunto de sanções econômicas maciças destinadas a bloquear a economia russa", disse Boris Johnson.

Ainda falando sobre as ações de Putin, Johnson afirmou: "Não podemos olhar para o outro lado (...) Diplomaticamente, politicamente, economicamente e militarmente, esta ação atroz e bárbara de Vladimir Putin deve terminar em fracasso".

O primeiro-ministro do Reino Unido também expressou seu interesse em acabar, de forma coletiva, com a dependência do gás e do petróleo russos, que, segundo ele, "permitiu a Putin exercer seu domínio sobre a política ocidental".

Boris Johnson agora quer trabalhar ao lado dos aliados para fazer com que “a soberania e a independência da Ucrânia sejam restauradas". O governante não acredita que esse esforço pode ser impedido pelos russos:

Apesar de todas as bombas, tanques e mísseis, não acredito que o ditador russo seja capaz de abalar o sentimento nacional dos ucranianos e sua convicção apaixonada de que seu país deve ser livre", afirmou o primeiro-ministro britânico, por fim.