Notícias » Brasil

Brasil sofre piora em ranking internacional de corrupção

De acordo com levantamento, o país caiu duas posições no Índice de Percepção da Corrupção (IPC)

Redação Publicado em 25/01/2022, às 13h00

Presidente Jair Bolsonaro em evento internacional contra a corrupção
Presidente Jair Bolsonaro em evento internacional contra a corrupção - Getty Images

De acordo com levantamento realizado pela Transparência Internacional, divulgado nesta terça-feira, 25, o Brasil caiu duas posições no Índice de Percepção da Corrupção (IPC) e, agora, ocupa a colocação de número 96 entre 180 países analisados. Quanto mais próximo da primeira a posição no ranking, menos o país é considerado corrupto.

O relatório revelou que, em uma escala de 0 a 100, o Brasil obteve 38 pontos, a mesma atingida na edição anterior. A pontuação está abaixo da média gloal, que foi de 43 pontos. Além disso também é menor que a dos países da América Latina e do Caribe (41 pontos) e das nações que fazem parte do G20, que marcaram uma média de 66 pontos.

De acordo com informações do G1, as maiores pontuações foram alcançadas pela Dinamarca, junto à Finlândia e à Nova Zelândia, todos com 88 pontos. Em seguida, aparecen Noruega, Singapura e Suécia, com 85 pontos.

Por outro lado, as piores avaliações foram registradas pela Venezuela, com 14 pontos, Somália e Síria, com 13, e Sudão do Sul, com 11 pontos.

Conforme o portal de notícias, a Transparência Internacional afirmou que o Brasil está "estagnado em um patamar muito ruim em relação à percepção da corrupção no setor público" e apontou, em seu relatório, que as ações dos governantes "levaram a retrocessos no arcabouço legal e institucional anticorrupção do país".

"O Brasil está passando por uma rápida deterioração do ambiente democrático e desmanche sem precedentes de sua capacidade de enfrentamento da corrupção", disse o diretor executivo da Transparência Internacional do Brasil, Bruno Brandão.