Notícias » Brasil

Brasil: usando capacete da legião hitlerista, homem faz saudação nazista em vídeo

“Com esse chapéu aqui vou fazer os vídeos, tá ligado", disse o morador da cidade de Tramandaí, no Rio Grande do Sul

Redação Publicado em 01/09/2021, às 13h48

Homem fez saudação nazista em vídeo
Homem fez saudação nazista em vídeo - Divulgação/Vídeo

Na última semana, começou a circular nas redes sociais um vídeo no qual um jovem faz uma saudação nazista enquanto comemora a chegada de seu novo capacete da legião hitlerista, que comprara, segundo o próprio, para utilizar durante suas lives. As informações são do Catraca Livre.

“Olha o que chegou pra mim, meu chapéu da legião hitlerista, porr*, tamo junto, caralh*!”, diz o homem no vídeo. Em seguida, ele fala com mais detalhes sobre o item adquirido e revela que logo irá comprar um uniforme.

“Com esse chapéu aqui vou fazer os vídeos, tá ligado", afirma. "Vou sair com ele na rua e estou pra comprar a roupa também. Vai ficar top! valeu, é nois!”, declara o jovem, que novamente realiza uma saudação nazista. 

Segundo a fonte, o vereador Leonel Radde (PT-RS) conseguiu identificar o perfil do autor do vídeo nas redes sociais e afirma ter realizado uma denúncia contra o mesmo. Segundo ele, o homem nas imagens se chama Israel Soares e vive na cidade gaúcha de Tramandaí.

A constituição brasileira é clara quanto ao uso de material que remeta o Terceiro Reich. A lei 7.716/1989 informa que é proibido "fabricar, comercializar, distribuir ou veicular, símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo. Pena - reclusão de dois a cinco anos e multa". 

O nazismo

Ao lado de outras mentes cruéis, Adolf Hitler foi o responsável pelo massacre de judeus, ciganos, homossexuais, testemunhas de Jeová e outras minorias durante a Segunda Guerra Mundial.

No Terceiro Reich, aqueles excluídos da ‘raça ariana’ eram enviados para campos de trabalho forçado e execução. Uma das vítimas brasileiras do regime é o senhor Andor Stern.

“Eu tive o privilégio de ter reposto tudo que eu perdi. A vida me compensou de verdade: me deu, por exemplo, uma família maravilhosa e a oportunidade de, ainda com a minha idade, ser lúcido. Eu não tenho muito do que reclamar da vida, ainda que tenha vivido o que eu presenciei”, disse ele em entrevista ao site Aventuras na História no ano passado.