Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Guerra

Brasileiros revelam o quanto recebem para defender Ucrânia em guerra

Combatentes estrangeiros são chamados de "mercenários"

Redação Publicado em 13/06/2022, às 16h45

Soldado ucraniano - Divulgação/Youtube/CNN Brasil
Soldado ucraniano - Divulgação/Youtube/CNN Brasil

Brasileiros que se alistaram para Guerra na Ucrânia, relevaram em entrevista ao Fantástico, que a proposta de salário que receberam para defender o país, era de US$ 1 mil a US$ 2 mil por dia, mas que acabam recebendo em torno de US$ 1 mil por mês.

Tialison Cardoso e David Moura, se inscreveram através de um site de vagas para o setor de segurança. O cargo de agente de proteção na Ucrânia, oferecia de US$ 1 mil a US$ 2 mil por dia mais um bônus. Segundo o combatente David Moura, na realidade não foi bem assim.

“Então, eu falei:‘quanto que vocês podem pagar, quanto que vocês estão dispostos a pagar na minha experiência, dentro do que eu sei fazer?’. Ficaram naquela e me ofereceram de certa forma US$ 1 mil”, contou ele.

Tialison, também em entrevista ao Fantástico, disse que o valor é outro por mês. 

“Você vai receber um treinamento ali de um dia e você vai para o combate. Se eles vierem te pagar algo, terá um valor de US$ 400 por mês”, revelou Tialison em entrevista ao Fantástico.

"Sou mercenário"

Os estrangeiros que entram na guerra em troca de dinheiro, são chamados de mercenários. 

De certa forma vou trocar tiro. Posso cair, posso matar ou morrer em combate por dinheiro. Eu sou mercenário. Eu gosto”, disse DavidMoura.

Segundo os combatentes, os motivos que os levam à alistar-se não são apenas financeiros.

“O perigo é iminente à sua frente e você está ali insistindo. É um algo que não dá para explicar muito bem, entendeu?” contou Tialison em entrevista ao Fantástico.