Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Estudo

Brincar de bonecas faz com que as crianças falem sobre as emoções do outro, diz estudo

Da primeira vez, as evidências mostraram que áreas do cérebro associadas a habilidades sociais são ativadas durante as brincadeiras

Redação Publicado em 14/02/2022, às 09h17

Cena da animação 'Toy Story' - Divulgação/Disney e Pixar
Cena da animação 'Toy Story' - Divulgação/Disney e Pixar

A Barbie acaba de anunciar as descobertas de um time de neurocientistas da Cardiff University após um longo estudo sobre os impactos a curto e longo prazo das brincadeiras com bonecas.

Neste segundo ano de pesquisa, foi revelada a importância do que as crianças dizem enquanto brincam e também que elas compartilham muitos pensamentos e sentimentos quando estão sozinhas com as bonecas.

As pesquisas mais recentes apontam que as crianças falam mais sobre as emoções dos outros, um conceito chamado de “Linguagem de Estado Interno” (LEI), enquanto brincam com bonecas do que quando jogam no tablet.

Falar sobre sentimentos de terceiros faz com que as crianças pratiquem habilidades sociais que podem ser utilizadas quando estão interagindo com pessoas no mundo real, além de ser potencialmente benéfico para o desenvolvimento emocional em geral.

“Quando as crianças criam mundos imaginários e encenam com bonecas, elas expressam primeiro em voz alta, depois internalizam a mensagem sobre pensamentos, emoções e sentimentos do outro”, conta a pesquisadora Dr. Sarah Gerson. “Isso pode ser muito benéfico a longo prazo, já que pode levá-las a ter mais sucesso em processar questões sociais e emocionais e ajudá-las a desenvolver a empatia, que pode moldar seus hábitos ao longo de suas vidas”, afirma.

Durante as observações das crianças, os pesquisadores perceberam um aumento da atividade cerebral na região do sulco temporal superior posterior quando as crianças falavam sobre os sentimentos e pensamentos das próprias bonecas.

Aquela região é altamente envolvida no desenvolvimento de habilidades de processamento social e emocional e, por isso, foi observado que as habilidades sociais vitais são desenvolvidas mesmo quando os pequenos brincam sozinhos.

Pais e cuidadores têm demonstrado preocupação crescente com o desenvolvimento de seus filhos durante os últimos dois anos. Na verdade, 61% dos pais reportaram que o desenvolvimento social e emocional de seus filhos foram negativamente afetados pela pandemia.

Por conta da limitação externa do estímulo social e cognitivo durante a pandemia, a pesquisa da Universidade Cardiff sugere que brincadeiras com bonecas possam oferecer às crianças a oportunidade de simular cenas e interações que aconteceriam no dia-a-dia.

Além disso, por imitarem o que os pais, professores e cuidadores pensam e falam, as bonecas podem servir de modelo para que os pequenos possam recriar o que eles viram e ouviram, ensaiando assim suas habilidades que poderão usar em situações sociais da vida real.

O estudo sugere que essas descobertas não estão relacionadas à gênero, revelando mais uma vez a importância da brincadeira com bonecas na prática das habilidades sociais.

“Estamos orgulhosos por saber que quando as crianças contam histórias nas brincadeiras com a Barbie e externalizam seus pensamentos e emoções, elas podem estar moldando habilidades sociais cruciais, como empatia, tão importantes para serem adultos confiantes e inclusivos” disse Lisa McKnight, Vice-Presidente Sênior e Chefe de Barbie e Bonecas da Mattel. “Como líderes na categoria de bonecas, esperamos cada vez mais descobrir benefícios neste sentido, fundamentados pela neurociência, através da nossa parceria de longa data com a Cardiff University”.

Os resultados da pesquisa ‘Brincar de bonecas estimula o pensamento e a interação social: representações da linguagem interna do cérebro’ foram publicados na Developmental Science em 2021 pela Dra. Sarah Gerson e colegas do Centro de Ciências do Desenvolvimento Humano da Universidade de Cardiff, Reino Unido, bem como pesquisadores da Universidade King's London.

Em setembro de 2020, a Cardiff University e a Barbie divulgaram os resultados do primeiro ano de estudo, intitulado ‘Explorando os benefícios da brincadeira de boneca através da neurociência’ e publicado na “Frontiers in Human Neuroscience”.

As pesquisas realizadas durante os últimos anos, nas quais exploram os impactos positivos das brincadeiras com bonecas em curto e longo prazo, contarão com novos estudos e resultados até 2024 liderados pela Barbie®.