Notícias » Turquia

Busca por tesouro romano destrói lago de 12.000 anos na Turquia

O controverso procedimento foi autorizado pelo Gabinete do Governador de Gümüşhane — e despertou o ódio dos moradores locais

Fabio Previdelli Publicado em 18/11/2019, às 10h28

O lago Dipsiz, na Turquia
O lago Dipsiz, na Turquia - Divulgação

Um lago de 12.000 anos, da Idade do Gelo, secou depois que uma equipe de caçadores de tesourou realizou uma controversa escavação na província de Gümüşhane, norte da Turquia.

Localizado a cerca de 50 km do centro da cidade e perto da vila de Dumanlı, no planalto de Taşköprü, o lago Dipsiz foi drenado depois que dois indivíduos enviaram uma solicitação e receberam a autorização do Gabinete do Governador de Gümüşhane para realizar a escavação.

Escavações realizadas no Lago Dipsiz, na Turquia / Crédito: Reprodução YouTube

 

As escavações realizadas sob a supervisão da gendarmaria — que não permitia que ninguém se aproximasse do local — foram paralisadas após quatro dias, isso porque os caçadores não conseguiram encontrar o tesouro da 15ª Legião de Apolo, que foi um dos quatro maiores unidades militares do Império Romano na Ásia Menor.

Em um comunicado, o Gabinete do Governador reconheceu que autorizou a escavação feita por dois indivíduos em busca de um tesouro e declarou que o local da escavação foi preenchido após a busca. “Nenhum patrimônio cultural foi descoberto na área durante a escavação do tesouro”, acrescentou a nota.

O Lago Dipsiz antes da escavação / Crédito: Reprodução YouTube

 

Porém, a exploração causou grande revolta dos moradores locais que dizem que o lago foi completamente drenado e preenchido com terra. Em entrevista ao site Haberler.com, o engenheiro geológico Osman Bektas disse que por mais que o lago seja preenchido novamente, ele nunca mais será como antes e que o patrimônio cultural e histórico jamais será recuperado . “Depois disso haverá um lago, mas não será natural, será um lago artificial”.