Notícias » Arqueologia

Caçador de tesouros amador encontra vaso com 1,2 mil moedas na Suíça

Usando um detector de metais, o entusiasta localizou o recipiente cheio de moedas do século 4

Wallacy Ferrari Publicado em 30/04/2022, às 10h08

Imagem do pote repleto de moedas
Imagem do pote repleto de moedas - Archaeologie Baselland

Enquanto realizava uma caminhada com seu detector de metais em uma floresta na Suíça, o caçador de tesouros amador Daniel Lüdin foi responsável por registrar o maior achado de sua carreira, digno de atenção pela forma como foi encontrado; ele encontrou um vaso transbordando, com mais de 1,2 mil moedas romanas do século 4 d.C.

Completamente preenchido com os itens de valor, a descoberta ocorreu em 6 de setembro de 2021, sendo averiguada e tendo sua legitimidade confirmada pela agência estatal Archaeologie Baselland em 13 de abril deste ano, quando a descoberta foi publicada. Já a floresta era próxima do Castelo Wildenstein, construído no século 13 em Bubendorf.

No momento da descoberta, ele decidiu marcar as coordenadas do local e deixar o item por lá, solicitando auxílio de arqueólogos para realizar uma escavação adequada no local, dada a importância do item, como informou a revista Galileu.

Após a retirada, o vaso e as moedas passaram por uma análise laboratorial, contando com imagens de raios-x e até tomografias computadorizadas, recriando o formato original da peça em uma imagem 3D.

Imagem computadorizada do pote cheio de moedas / Crédito: Archaeologie Baselland

Objeto de valor?

O vaso, com 23 centímetros de altura, abrigou centenas de moedas, mas engana-se quem acredita que, na época em que estavam em circulação, valiam muito. Confeccionada com cobre e prata, este último metal em quantidade bem menos, a moeda representava um poder de compra classificado como "modesto" pela agência arqueológica local

+Confira o estudo completo da descoberta clicando aqui!