Notícias » Mundo

Caças americanos fazem avião do Irã mudar de rumo e passageiros saem feridos

Segundo a Agência France-Presse (AFP), a manobra do piloto foi feita para evitar uma colisão. Em resposta, o Ministério das Relações Exteriores do Irã informou que medidas políticas e legais serão tomadas

Vanessa Centamori Publicado em 24/07/2020, às 13h06

Imagem de um avião da companhia aérea iraniana Mahan Air
Imagem de um avião da companhia aérea iraniana Mahan Air - Wikimedia Commons

Segundo divulgou a Agência France-Presse (AFP), dois caças norte-americanos se aproximaram de um avião de passageiros iraniano, durante um voo da Mahan Air sob a Síria, que ia de Teerã a Beirute. Como resultado, o piloto teve que mudar de trajetória, evitando uma colisão. 

O episódio assustou passageiros que estavam no voo iraniano, segundo um relatório da agência IRIB. Um vídeo de um momento de gritaria no voo foi postado nas redes sociais. Um dos viajantes descreveu que sua cabeça bateu no teto do avião, enquanto a nave mudava de altitude. Um idoso também caiu no chão e algumas pessoas saíram com ferimentos leves, segundo informou o aeroporto de Beirute à Reuters. 

 

Porém, tudo acabou bem. O avião voltou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira, 24, aterrisando com segurança em Beirute. O incidente está sob investigação e medidas legais e políticas serão tomadas, segundo informou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Abbas Mousavi.

A companhia aérea envolvida no caso, a Mahan Air, sofreu sanções dos EUA em 2011, depois de acusações de que a empresa financiava a Guarda Revolucionária de elite do Irã. Os Estados Unidos e a Israel acusam também a representante da indústria aérea de transportar armas para guerrilheiros iranianos até a Síria e outras regiões.