Notícias » Pré-História

Cachorros encontram esqueleto de Ictiossáuro no sudoeste da Inglaterra

Graças ao faro de seus animais, o britânico Jon Gopsill localizou o fóssil de 65 milhões de anos em uma praia de Somerset

Joseane Pereira Publicado em 18/12/2019, às 07h00

Fóssil de Ictiossauro
Fóssil de Ictiossauro - Reprodução/Youtube

Enquanto passeava com seus dois cães em uma praia de Somerset, Inglaterra, o britânico Jon Gopsill encontrou algo raro: o fóssil de um Ictiossáuro, criatura marinha de 65 milhões de anos. O achado foi feito no último sábado (14), quando um de seus filhotes encontrou um osso pertencente ao fóssil.

Segundo o Dr. Mike Day, curador do Museu de História Natural de Londres, "Olhando para este espécime, com base no número de ossos peitorais, na aparente ausência de cintura pélvica, bem como na distintiva ‘corcova’ das costas, é provável que sejam os restos de um ictiossauro".

Desenho de um ictiossauro e um pleistossauro criado em 1863 / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Aparecendo pela primeira vez 250 milhões de anos atrás, os ictiossauros tiveram seus primeiros esqueletos encontrados na Inglaterra em meados de 1800. Eles variam de 1 a 16 metros, e são semelhantes a peixes modernos.

"Frequentemente vou à praia passear com meus cães e, quando a maré desce, vamos para as rochas porque eles gostam de brincar lá. Estávamos na praia quando vi essa coisa e pensei 'o que é isso?' então eu fui um pouco mais perto e pensei 'uau'. Percebi que era incrível, material de qualidade para museus”, afirmou Gopsill sobre sua descoberta.