Notícias » Brasil

A cada 10 mortos pela polícia no Brasil, oito são negros, aponta relatório

Houve um aumento de 2,9% no número de óbitos por agentes estatais em comparação com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública do ano passado

Giovanna de Matteo Publicado em 19/10/2020, às 08h00

Protesto do Black Lives Matter
Protesto do Black Lives Matter - Pixabay

De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2020, oito a cada dez pessoas mortas pela polícia em 2019 eram negras. Foram 6.357 vítimas de violência policial no ano passado, sendo que 99% eram homens.

O documento é produzido anualmente pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). O resultado leva em conta boletins de ocorrências de 23 estados — neste ano, apenas os estados do Amazonas, Amapá, Rio Grande do Norte e Acre não forneceram dados, e portanto, não entraram na pesquisa. 

"A gente está olhando para os números e percebendo que, enquanto o Brasil faz de conta que não tem problemas raciais, um racismo estrutural que organiza as relações sociais do país, quem morre e quem mata são exatamente proporcionalmente muito mais negros do que brancos", declarou o presidente do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Renato Sergio de Lima.

"É cruel perceber, na prática, que as vítimas de todos os lados desse confronto que não faz o menor sentido são as mesmas. Entre os policiais e entre a população, como um, todo nós estamos matando negros", acrescentou Renato.

Em 2019, 74,4% das 39.561 vítimas de homicídio eram negros. Esse índice sobe ainda mais quando o assassinato é de ação policial, chegando a 79,1%. Em fala à UOL, Amanda Pimentel, pesquisadora do FBSP, diz que a perseguição de negros pelas forças públicas já virou parte da cultura policial. "Quando a gente tenta pensar as mortes violentas, em especial as da polícia, isso se dá tanto porque vivemos em um país de herança escravocrata, quanto porque a raça incide nesses eventos violentos."

Em questão da polícia, o Anuário apontou que a maioria dos agentes assassinados (65%) também tinham a pele preta ou parda. Já em questão dos civis, para cada policial assassinado no Brasil em 2019, 37 pessoas eram mortos por policiais. Para além das análises raciais, foi apurado que três a cada quatro vítimas de intervenção policial eram jovens, entre 15 a 29 anos.