Notícias » Uruguai

Calor mata quase 400 mil galinhas no Uruguai

As mortes representam um prejuízo de aproximadamente US$ 1 milhão para a economia do país

Penélope Coelho Publicado em 18/01/2022, às 09h57

Imagem meramente ilustrativa de galinhas
Imagem meramente ilustrativa de galinhas - Divulgação/Pixabay/Alexas_Fotos

Em decorrência das altas temperaturas registradas nos últimos dias no Uruguai, cerca de 400 mil galinhas morreram, como informou a Associação dos Produtores de Aves (APAS) do país.

As mortes em questão aconteceram em um intervalo de três dias, nesse período, o Uruguai chegou a registrar temperaturas recordes de até 43°. As informações foram publicadas nesta terça-feira, 18, pelo jornal O Globo.

Segundo especialistas, as galinhas não resistem ao calor excessivo pela falta de glândulas sudoríparas, assim, as aves não conseguem respirar. As mortes acumulam um prejuízo de aproximadamente US$ 1 milhão ao país, já que o falecimento representa entre 10% e 20% da produção nacional.

“É a primeira vez que algo assim acontece. Estou no setor há 43 anos e nunca vivi esse tipo de situação” disse o presidente da APAS, Joaquín Fernández, em entrevista ao jornal El País.

Agora, após a onda de calor o Uruguai enfrenta fortes tempestades, que vem causando destruição no país. Com os temporais, ruas ficaram alagadas, carros ficaram embaixo d'água e contêineres foram carregados pela enxurrada.

Confira vídeos.